Na última viagem de férias tive a oportunidade de visitar duas bibliotecas que me deixaram muito bem impressionada. Este post é sobre a primeira delas: a Biblioteca Pública do Centre Pompidou, que fica na região central de Paris.

Eu já viajei algumas vezes para Paris e até já visitei a Biblioteca Nacional François-Mitterrand, mas nunca soube que havia uma biblioteca no Pompidou, museu que sempre se acaba passando na frente em algum momento da viagem.

Fiquei sabendo ao fazer o trabalho da aula de Unidade de Informação, do professor João, no semestre passado, quando visitei a Bibliomaison. A bibliotecária de lá me deu esta dica quando falei que viajaria à França. Logo coloquei na minha lista do que fazer durante os dias em Paris.

A entrada da biblioteca fica na parte detrás do Pompidou. Depois dos atentados, qualquer lugar público tem revista. Para entrar na biblioteca é precisa passar em um raio-x e mostrar o conteúdo da bolsa/mochila para um guarda. Ao contrário de nossas bibliotecas, lá é possível entrar com todo seu material, não há guarda-volumes.

A biblioteca tem dois andares e meio e a mesma pegada moderna do museu. Tudo pode ser acessado tanto por escadas comuns, escadas rolantes ou elevadores. Tudo é muito bem sinalizado. A unidade funciona das 11h às 22h. Só não abre às segundas-feiras. No dia em que fui era feriado de 14 de julho. Não só estava aberta, como estava cheia!

Apesar de ter ficado superimpressionada com a biblioteca pública da cidade de Arnhem, que visitei em abril passado na Holanda,  confesso que fiquei muito mais com esta de Paris. Talvez por ter olhado com mais calma, talvez por sempre ficar impressionada com bibliotecas bonitas, coloridas, animadas como esta.

Há pelo menos 320 computadores na biblioteca do Pompidou. Eles servem para navegar pelo catálogo e por sites pré-selecionados (como wikipedia ou youtube, por exemplo). Tentei entrar no site da UCS, por exemplo, e não consegui. Para isso é preciso fazer um cadastro rápido na recepção do térreo. Como eu ia ficar somente umas horinhas ali, achei que não era o caso. Vi pessoas de todos os tipos usando os computadores, jovens, velhos, bem vestidos, mendigos, estudantes…

Essas áreas de computadores estão espalhadas por vários andares. A coleção de livros também é dividida. De 0 a 6 está no primeiro andar, de 7 a 9 no segundo. Só a categoria 8 ocupa meio andar. Há uma área separada para música, inclusive com equipamentos para escutar discos. Uma parte que me chamou atenção foi uma com diversos aparelhos de tv, em que os visitantes podem escolher um canal e assistir.

Há ainda, por todos os andares, grandes áreas para estudos, com mesas equipadas com luminárias e tomadas. A rede wifi pode ser usada por qualquer pessoa. Pelo folheto explicativo, há espaço para 1000 pessoas.

Os bibliotecários estão distribuídos por toda a biblioteca, em pequenas “ilhas de informação”, onde há também computadores apenas para se ver o catálogo.

 

A biblioteca conta ainda com banheiros e lanchonete.

Outro detalhe que me chamou a atenção foi a grande oferta de cursos, há desde aulas e encontros de conversação em vários idiomas até aprendizados de informática nos mais variados níveis. Tudo apresentados nos murais e em folhetos.

A Bibliothèque Publique d’information Centre Pompidou vale muito ser conhecida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s