Sobre notas, viagens e trabalhos (quase) atrasados

IMG_6032

As aulas começaram há seis semanas. Na primeira quinzena os professores parece que combinaram pegar bem leve. Quando eu estava feliz com a vida boa, todos resolveram passar mil leituras e trabalhos… simultaneamente. Por que vocês são assim conosco, professores?

Fato é que neste momento estou cheia de tarefas – que ainda não estão atrasadas, mas correm grande risco de ficarem… Ainda mais que no último fim de semana fiz uma pequena viagem. Afinal estou tão perto de lugares legais e sei lá quando voltarei à Europa. Depois postarei algumas fotos das bibliotecas que visitei.

Sobre as avaliações

Faço as três disciplinas do módulo IT Management (IT-Management in Bibliotheken, Bibliothekssoftware e Digitale Bibliothek). São três matérias distintas, cada uma com um professor diferente, mas que têm uma única prova, que será realizada em julho. A prova (chamada Klausur) tem duração de 90 minutos, sendo 30 minutos para cada disciplina.

Na disciplina Projekt Museumsbibliothek faremos um trabalho em grupo. Formamos o grupo ontem e começamos a pesquisa. O meu grupo vai mostrar a Biblioteca Digital Alemã como uma alternativa para apresentação da informação on-line. Ainda estamos no início do trabalho. A nota será baseada na apresentação oral e na parte escrita da pesquisa.

Mesma forma de avaliação terá a disciplina Medienmanagement in Schulbibliotheken. A diferença é que teremos duas atividades. Na primeira, os colegas alemães pesquisaram sobre temas ligados à Biblioteca Escolar. Já eu e o Nicolas, o colega francês, faremos apresentações individuais, sobre a situação das bibliotecas escolares em nossos respectivos países. Já comecei a coletar os dados, mas ainda falta muiiiiita coisa. Minha apresentação será no dia 23 de maio, mesmo dia em que serão apresentados os trabalhos em grupo sobre sistemas de gerenciamento de bibliotecas. O meu grupo falará sobre o Libreja.

Por fim, tem a disciplina Open Source Bibliothekssysteme, na qual estamos conhecendo o sistema Koha. Toda semana avançamos um pouco. Acaba sendo bem prática. Nas primeiras duas aulas passei trabalho com a instalação do programa no Linux. Nunca havia usado um “terminal” para inserir código. Agora estamos trabalhando no sistema em si. O Koha é um software de código aberto, mas sinceramente sem alguém para dar uma assistência no começo pelo menos, fica difícil instalá-lo de primeira. Nessa matéria, termos um trabalho escrito, no qual avaliaremos o uso do sistema.

E ainda tem o curso de alemão…

Anúncios

6º semestre: feito!

Ontem saíram as últimas notas do semestre. Sei que é ruim ficar reclamando, mas este foi meu pior semestre no curso. Não que as aulas tenham sido ruins ou algo assim. Eu é que estava meio dessintonizada e fiquei um pouco para trás. Tive minha primeira nota 2. Foi frustrante. Justamente em uma das matérias que me dão mais prazer: literatura. Fazer o quê? Não fiz tudo que tinha que ser feito, este é o preço.

O segundo trimestre deste segundo semestre foi um pouco melhor.

Agora só faltam duas disciplinas e os dois estágios obrigatórios para chegar ao fim do curso. Nem acredito que passou tão rápido. Só que minha formatura não vai ser daqui a dois semestres, mas daqui a três.

***Suspense***

No próximo post explico o porquê.

Prova de recuperação

Felizmente sobre a prova de recuperação eu não tenho muitas informações. 🙂 Até agora nunca precisei retornar a Caxias do Sul para refazer a prova final.

A prova de recuperação ocorre, em média, de duas a três semanas após a prova presencial realizada na sétima semana. Fazem a prova os estudantes que não obtiveram média 6 na avaliação.

Ao refazer a prova, o aluno fica com a maior nota, que será somada aos pontos obtidos nos trabalhos enviados ao longo do trimestre.

Alguns professores organizam materiais especialmente para os estudantes que não obtiveram a média desejada. Outros, aconselham a revisar todos os temas tratados.

Espero continuar invicta.

 

Prova no Polo de Vacaria

Eu sempre faço a prova em Caxias do Sul, mas desta vez resolvi aproveitar a viagem para visitar a minha mãe, em Vacaria. Como lá tem um polo da UCS, foi fácil combinar a prova com a visita.

O polo é bem estruturado, novo. O único porém é ser bem longe do centro. Quando cheguei ainda havia poucas pessoas, aproveitei para repassar a matéria e conhecer alguns colegas. Foi muito bom.

A tutora de Vacaria, Adriana, foi muito simpática, me recebeu muito bem. Éramos apenas 12 para realizar a prova ali. Tudo transcorreu tranquilamente.

Esta é uma das possibilidades que a UCS oferece. O estudante não precisa necessariamente realizar a prova na sede, em Caxias do Sul. Há polos em Bento Gonçalves, Guaporé, Nova Prata, Canela, São Sebastião do Caí, Veranópolis, além do de Vacaria. A vantagem de fazer a prova em Caxias é assistir à palestra que é organizada para a parte da tarde – e que vale horas complementares.

Reta final do 4º semestre

Neste semestre, como já escrito em outros posts, estou me dedicando a outro projeto acadêmico com mais afinco. O referido trabalho está na reta final. Por isso, o blog ficou com tão poucos posts e os estudos, em segundo plano.

Apesar disso, consegui tirar notas satisfatórias em duas provas e na terceira fui bem mal, mas tirei ainda uma nota suficiente para não precisar realizar a prova de recuperação. Foi a primeira vez que errei três questões em uma prova do curso. Fiquei bem chateada comigo, mas tentando não pegar tão pesado. A prioridade realmente foi outra neste trimestre e infelizmente nem sempre dá para dar conta de tudo como se gostaria.

Ainda faltam alguns trabalhos de aula para serem concluídos, mas agora serão mais alguns poucos dias de aula. Depois vêm as férias grandes.

Quando o próximo semestre começar, já terei concluído minha tese e poderei me dedicar 100% à graduação. Não vejo a hora.

Avaliação a cada final de trimestre

Assim como nós somos avaliados ao final de cada trimestre, temos a oportunidade de avaliar as disciplinas oferecidas. Não só isso, também as instalações da UCS e o nosso próprio desempenho.

Faço questão de responder a esta avaliação, pois acredito que seja o momento de ajudar a melhorar o curso. Neste último trimestre, por exemplo, tivemos uma matéria que foi muito mal aplicada. Não sei se a professora não recebeu treinamento adequado ou se simplesmente achou que bastava jogar o conteúdo na web e estava tudo bem. Só sei que foi sofrível. Os conteúdos escolhidos não eram ruins, mas a maneira como a disciplina foi ministrada, sim.

Os professores costumam preparar um material explicativo para cada aula. Alguns até gravam vídeos ou áudios para os alunos poderem acompanhar a aula de outro modo que não apenas a leitura. No caso relatado, a professora apontava apenas as leituras semanais, sem nenhum tipo de ligação com a biblioteconomia, sequer se dando ao trabalho de elaborar questões avaliativas. Ela simplesmente pedia para respondermos a uma das perguntas que apareciam no final de cada capítulo indicado. Até então nunca tínhamos tido uma atuação tão ruim.

A avaliação serve para expressarmos nossas observações sobre o curso, assim como para refletirmos sobre o nosso próprio engajamento. Porque não adianta reclamar dos professores quanto nós mesmos não fazemos a nossa parte.

Pós-prova

Nos dias que seguem a realização das provas, ficamos sempre meio aliviados e apreensivos. Aliviados por termos passado por mais esta fase. Apreensivos pela nota que virá. Por mais que tenhamos certeza de termos ido bem, sempre fica aquela expectativa. Os gabaritos começam a ser liberados no começo da semana. Sempre vai depender da organização do professor.

Como há alguns colegas que realizam a prova na segunda-feira por motivos religiosos, alguns professores só liberam o gabarito na terça ou na quarta. Neste semestre tivemos pela primeira vez uma professora que já fez a correção e colocou a nota no sistema, mas não nos forneceu o gabarito. Como fui bem, não fiquei com vontade alguma de conferir as questões. Talvez se tivesse dúvidas quanto à nota, eu gostaria de ver as respostas.

****

Esta foi a vez em que fiquei menos horas na UCS. Como estava com alguns amigos passeando pelo Vale dos Vinhedos, tão logo acabei a prova, fui embora. Detalhe é que cheguei atrasada pela primeira vez também – como estávamos em Bento, a viagem demorou um pouco mais que o esperado. Acabei vendo rapidamente somente uns poucos colegas. É uma pena, pois em novembro não farei a prova em Caxias do Sul e ficarei mais de seis meses sem encontrá-los.

Sério que já é semana de provas de novo?

Parece que o segundo semestre passa mais rápido. Ontem mesmo ainda era julho e agora já estamos na semana de provas. #pavor Ainda tenho tanto para estudar, trabalhos para acabar…

Confesso que neste trimestre fui obrigada a me dedicar a outro projeto e gastei menos horas do que gostaria com a graduação. Ainda assim consegui fazer resumos de duas disciplinas e esquemas para tentar gravar de forma mais fácil a catalogação. Ainda assim foi pouco.

Meu problema é que apesar de já ir na quinta-feira para o RS, não terei muito tempo livre. Vou com um pequeno grupo de amigos, que pretende passear pelo Vale dos Vinhedos, Gramado e afins. Tenho o pressentimento de que não conseguirei revisar coisa alguma lá. Terei de já ter visto tudo até quarta à noite.

Quantas provas por vez?

Como havia escrito em outro post, o curso é composto por módulos. A cada semestre somos orientados a pegar todas as disciplinas oferecidas – quando isso não é possível, por alguma razão, o aluno fala diretamente com o coordenador e resolve o seu caso.

Acho que já comentei que eu dei a sorte de conseguir reaproveitar justamente as disciplinas do primeiro trimestre – que ficariam para traz, uma vez que começamos o curso em maio de 2014. Assim, neste ano não precisei me preocupar com disciplinas atrasadas. Agora, quem não reaproveitou Informática, Universidade e sociedade e Leitura e produção de textos teve que fazê-las neste semestre.

Como estou seguindo o currículo exatamente como ele foi criado, costumo realizar três provas por vez quando vou a Caxias – acho que é um bom número. Porém, uma colega, por exemplo, que precisou fazer essas disciplinas que citei, acabou tendo que fazer quatro provas nesta última viagem.

Em resumo, o número de provas vai depender da disposição das disciplinas na grade daquele semestre. A regra é serem três por vez, mas, como no exemplo, pode acontecer de alguém ficar com mais para um mesmo dia.

Sentimento pós-prova

Até agora não me conformo por ter errado uma questão besta na prova de Literatura Ocidental. Hamlet foi um dos últimos textos que li. Achei que estava tudo gravado na minha cabeça. Antes de viajar ainda comentei com o Claudio que lá no texto havia uma frase que já havia ouvido várias vezes em outros contextos: “há algo de podre no reino da Dinamarca.”

😦

Aí me vem uma pergunta completa sobre Hamlet… e eu me confundo, me esqueço da frase, me esqueço do texto todo e fico com uma dúvida mortal sobre onde se passa a história… Resultado, minha memória me traiu e acabei achando que era na Escócia. Imperdoável!!!

A prova de fontes de informação foi ok, tirando uma pergunta sobre hipertextos. Ninguém estava muito seguro sobre completar a frase apresentada pela professora na prova. Menos grave, pois as demais perguntas pareceram bem acessíveis.

Quando peguei a prova de Representação Descritiva e comecei a ler a primeira pergunta, fiquei desconcertada. Não fazia a mínima ideia de qual resposta era a certa. Pensei: se forem todas assim, isso não vai dar certo. No final, a pergunta não tinha resposta mesmo. Só que acabei errando mais uma. Fico meio decepcionada, pois isso já coloca a perder o conceito 4 na nota final.

Bom, de qualquer forma, acho que foi tudo bem. Mesmo assim, nos resta esperar o gabarito, que sempre leva alguns dias para sair, pois primeiro é preciso que todos os alunos realizem as provas.